domingo, 8 de abril de 2012

A FORMA DE ESCREVER - SIDNEY SHELDON

Olá meus queridos e especiais leitores, hoje nesse domingo de Páscoa vim estrear uma nova coluna aqui no blog.
Trata-se de A FORMA DE ESCREVER, que vai mostrar o método de escrita, pesquisa e inspiração dos mais variados autores para a composição de seus livros.
Para iniciar a coluna escolhi ninguém menos que...Sidney Sheldon.

EXPLOREM...


Sidney Sheldon foi um escritor amado mas também muito criticado.Amado por seus incontáveis leitores espalhados por todo o mundo e criticado por especialistas que contestavam seu trabalho enquanto escritor,dizendo que seus livros não podem e não devem ser enquadrados naquilo que se chama "boa literatura".
Acredito que as pessoas podem até não gostar de seu estilo, porém não podem falar que nunca tenham lido, até porque com seus dramas rasgados, Sidney Sheldon já vendeu mais de 300 milhões de livros.

Qualquer livro que traga o nome de Sheldon na capa está fadado a vender como pão quente. Seus romances, aliás, são um produto tão conservador quanto o pãozinho.
O que encontramos em seus livros na verdade, é o mesmo folhetim de sempre, protagonizado pelas mulheres lindas e sofredoras que são sua marca registrada.

"Gosto de mulheres fortes. Mas é importante que elas retenham feminilidade. Algumas mulheres se tornam tão fortes que quase podiam ser homens."

A FORMA DE ESCREVER UM ROMANCE À LA SIDNEY SHELDON

1- Os heróis são modelos de virtude, os vilões não prestam. Qualquer meio tom atrapalha.

2- Use cenários conhecidos em cidades conhecidas. Se um personagem estiver em Paris, faça com que ele visite a Torre Eiffel.

3- Use uma mulher forte como personagem principal. Faça com que ela sofra toda sorte de injustiças e humilhações - afinal, de que outra forma ela pode mostrar que é forte?

4- O enredo é secundário: resume-se à luta da tal mulher forte por justiça (ou vingança: o vilão deve ser punido).

5- Tenha em mente que justiça não é justiça sem compensação financeira. A heróina deve chegar às últimas páginas montada no dinheiro.

Além de livros escritos, Sheldon foi um roteirista de sucesso no cinema, ganhou até um Oscar, em 1948, pelo filme Solteirão Cobiçado, estrelado por Cary Grant.Também se destacou como criador de séries conhecidas da tv, como Jeannie é um Gênio e Casal 20.

ESPERO QUE TENHAM GOSTADO E ATÉ O PRÓXIMO...A FORMA DE ESCREVER.

6 comentários:

  1. Lembro quando comecei a ler os livros do Sidney Sheldon e nunca mais parei. Algumas pessoas chamavam de cultura fútil e diziam que não acreditavam que uma garota, como eu, que lia os autores clássicos da cultura nacional e internacional estava lendo "isso"(eles falavam a palavra "isso" com tom depreciativo). Bom, o que posso dizer? Não me atenho aos rótulos. Leio o que me dá prazer.

    bjks JoicySorciere => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Joicy,compartilho a mesma opinião que você,leio o que me dá prazer.Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  2. Muito legal esse post!! Ouvi falar que muitos autores contestam o Sheldon porque ele tinha um escritório com uma equipe que "montava" os romances para ele, como se ele sugerisse a ideia geral e depois desse uma revisada nos manuscritos prontos. Não sei se acredito nisso ou não!

    Abraços

    Lu Tazinazzo
    http://aceitaumleite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá Bruno, tudo bem?

    Confesso, que ainda não li nada do Sheldon. Incentivo é o que não falta, já que ele é aclamado pelos fãs da literatura policial. Espero, em breve, poder ler e tirar as minhas conclusões.

    Ah, parabéns pela nova coluna, o conteúdo está muito bom!

    Beijos.

    http://linhasdeencanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruno
    ainda não li nada do Sheldon (momento vergonha: antes eu pensava que era uma mulher rs), mas minha irmã me emprestou vários livros dele.
    Gostei da observação sobre o modo dele escrever. Gosto quando um autor cria personagens femininas fortes.
    BJs

    ResponderExcluir
  5. O bom livro para é aquele que desde a primeira página já lhe prende á Atenção e você não consegue largar o livro. É o que os colegas leitores citaram em sua opiniões: "o prazer de ler".

    ResponderExcluir